O que é transtorno alimentar seletivo?

transtorno alimentar

Transtorno alimentar é diferente da bulimia e anorexia. Foto: Shutterstock

O que é transtorno alimentar seletivo?

Em sua fase de descobertas, é normal que as crianças não apresentem apetite para todos os grupos alimentares ou todos os tipos de alimentos, porém há aqueles que apresentam grande restrição alimentar, caracterizada pela recusa e desinteresse por muitos alimentos, isso é chamado de transtorno alimentar seletivo, ocorre principalmente durante a infância podendo desaparecer com o passar do tempo, mas isso não é uma regra, no entanto em alguns casos o transtorno alimentar pode não desaparecer e continuar até a fase adulta.

É importante deixar claro que praticamente todas as pessoas têm restrições a certos tipos de alimentos, como frutas, legumes e verduras, mas em uma escala bem menor e menos agressiva para saúde, porém para pessoas portadoras do transtorno alimentar seletivo, essa restrição pode causar um importante impacto em suas vidas, ocasionando a falta de nutrientes essenciais para o desenvolvimento e aumento do consumo de carboidrato, açúcar e alimentos processados.

transtorno alimentar

Transtorno alimentar é diferente da bulimia e anorexia. Foto: Shutterstock

O transtorno alimentar seletivo pode ser comparado com Anorexia ou Bulimia?

Embora as três situações sejam consideradas como transtornos alimentares, elas não são iguais. Existem fatores que diferenciam os sintomas do transtorno alimentar seletivo da anorexia e da Bulimia, mesmo que a prevalência de uma dieta extremamente restrita seja a causa dada pela falta de nutrientes, deve-se imaginar que nesse desfecho existe a grande influência do aspecto físico para Anorexia e para Bulimia, ou seja, a pessoa que sofre de transtorno alimentar seletivo (TAS) não se importa em ter uma aparência magra ou mais gordinha, ela apenas não consome os alimentos porque não gosta do sabor, do cheiro, da forma como o alimento foi preparado ou da lembrança que ele pode trazer, já nos casos de anorexia o que prevalece é somente o aspecto físico, pois quem sofre dessa doença procura ter um peso baixo, mesmo que seu peso já esteja abaixo do normal e nos casos de bulimia existe a ingestão exagerada de alimentos seguida de episódios de vômitos forçados pela própria pessoa ou pelo abuso de laxantes.

Veja Também: Picolé de frutas são sucesso entre as crianças. Confira receitas

Existe tratamento para transtorno alimentar seletivo?

Muitas pessoas não veem o transtorno alimentar seletivo como uma doença, mas ela é, e o seu tratamento é feito de médio a longo prazo e em conjunto com várias áreas da saúde, tanto para os casos infantis quanto para os casos em adultos. Os nutricionistas irão orientar o paciente quanto à importância do consumo diversificado de alimentos de todas as espécies da pirâmide alimentar, os psicólogos farão um trabalho de acordo com fatos passados, estilo de vida e com o perfil do paciente, o endocrinologista solicitará exames para medir principalmente o diabetes e colesterol, haja vista que eles são os primeiros a sofrer alterações com base em uma dieta considerada errada.

O mais importante é cuidar da alimentação desde o início da vida, assim que o bebê começa a ter os primeiros contatos com outros alimentos que não seja o leite materno, com certeza essa educação alimentar trará benefícios para toda a vida, e afinal nossa saúde é o bem mais precioso que temos!