Cuidados com problemas respiratórios em bebês

Cuidados com problemas respiratórios em bebês

Com a ausência das chuvas, surge uma condição perigosa para a saúde: a baixa umidade do ar. Essa condição faz com que o ar fique seco, podendo causar diversos problemas respiratórios as para crianças, adultos e idosos, mas os bebês ficam naturalmente desconfortáveis com essa situação, apresentando um comportamento mais agitado que o normal.

A umidade relativa do ar ideal seria de 80%, normalmente o corpo de um adulto consegue se adaptar sem dificuldades até 40%, mas abaixo de 50% já é mais difícil para uma criança, por isso as duas principais preocupações que devemos ter durante o tempo seco estão relacionadas à hidratação e a possíveis problemas respiratórios.

Cuidados especiais a serem adotados

Para evitar que o seu bebê sofra com algum desses sintomas, existem cuidados básicos que podem ser adotados dentro e fora de casa, para amenizar o clima e evitar problemas:

  • Evite com o tempo seco, sair de casa com bebês com menos de quatro meses de idade para lugares com aglomeração de pessoas, nessa idade, as defesas do organismo ainda estão sendo desenvolvidas, sendo muito mais propenso a contrair doenças.

 

  • Sugestão lavar o narizinho do pequeno com soro fisiológico, que pode ser feito a qualquer idade, não havendo nenhuma restrição para recém- nascido, inclusive quanto menor a criança, maior a obstrução dos canais nasais, por isso maior a preocupação.

 

  • Mantenha o ambiente umidificado e evite o uso de ar condicionado. Os umidificadores são bastante eficazes, mas devemos saber a hora de limpar e desligar os aparelhos, pois não é indicado deixá-lo ligado a noite toda. Dica simples: bacia com água no quarto do pequeno ou colocar toalhas molhadas nas extremidades de janelas e portas faz uma grande diferença na umidificação do ambiente.

 

  • Hidratar a pele do bebê também é muito importante, pois a pele de nossos pequenos também resseca durante o tempo seco, causando desconforto. Opte por usar hidratantes especiais, e dermatologicamente testados, principalmente nas extremidades como cotovelos e joelhos. Procure manter os ambientes sempre limpos e sem poeira. Forrar travesseiros e colchões, usar edredons ao invés de cobertores, retirar tapetes ou objetos que acumulem pós como livros, revistas, brinquedos de pelúcia e caixas.

 

  • Fazer o aleitamento materno que além de ser o alimento ideal para os bebês até o sexto mês de vida, transmite anticorpos da mãe que os protegerão de um grande número de doenças.

 

  • Á água é uma potencial fonte de hidratação, por isso fique sempre atenta com a hidratação do seu pequeno. Como o bebê até seis meses não pode tomar água, toda a hidratação depende do leite materno, por isso mamães o cuidado então deve ser com sua própria hidratação. As mães que infelizmente não amamentam pois não tem leite, devem seguir a recomendação do Pediatra.

Todos esses cuidados são para garantir que nossos pequenos passem por esse período com o maior conforto possível, mas lembrem-se, o mais importante é sempre procurar aconselhamento do Pediatra de sua confiança, ele conhece seu bebê e sempre irá orientar o que é melhor para a sua saúde e bem estar.